terça-feira, 20 de janeiro de 2009

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

gente, o que acontece com o nosso orkut quando a gente morre? =O

se no céu e no inferno não tiver PC, me recuso a sair daqui! U.u

tipo, a gente reclama da vida, mas imagina que tééédio que é estar morto.

Ou você vai cantar no coralzinho do céu, ou ficar fazendo pão no inferno (o conhecido pão que o diabo amassou HAUHEUAEHAEUHEAAEUHAE).

Oh meldels, como sou engraçada :F

Caraca, o leave-in da Palmolive salvou a minha vida -dik

Saí de casa com o cabelo molhado, fiquei debaixo do ventilador por quatro horas, e quando eu saí na rua de novo estava com o cabelo de diva (uma diva gorda e com a camiseta do linkin park, mas com o cabelo bom) :F

Logo eu vou pintar a metade do cabelo de vermelho. Acho que eu não ficaria bem com o cabelo inteiro vermelho :B

Ao que parece, é o sonho da maioria dos caras pegar uma ruiva.

E eu quero fazer uma promessa pra mim mesma:

Esse ano eu não quero me apaixonar. Ah nãão. Chega da Palavra Com A, chega de chorar por um cara. Se for pra eu chorar, que seja porque a manicure arrancou um bife da minha unha.

Eu quero ser forte agora. Só vou me apaixonar se eu conseguir um namorado.

Mas eu não quero um namorado. Tipo, quando a gente não tem um, a gente fica achando que quer. Mas eu já pensei muito nisso durante toda a minha vida, e cheguei a uma conclusão. Quero um ficante. Alguém que eu possa beijar toda hora, mas que não me cobre. Alguém de quem eu não precise ficar com ciúme. Alguém pra quem eu não precise mandar mensagens de bom dia e boa noite. Alguém que eu goste, mas não ame. Alguém que me faça rir, e não chorar.

Enfim. Eu sei que não vai ser fácil encontrar alguém que goste de mim. Mas eu não tô pedindo alguém que sinta a Palavra Com A por mim. Só alguém que goste de mim, me beije e me conte piadas. Sem complicações. Simplesmente esteja comigo e pronto. Sem ser o centro da minha vida. Só alguém legal. Não um grande amor (tô cheia dos meus pseudo-grandes-amores). Só um cara que me queira. Não é fácil, mas não deve ser impossível.

Deve?

Deve?

I know a place that we can go to, a place where no one knows you, they won't know who we are. I know a place that we run to, do those things we want, they don't know who we are… let me take you there, I wanna take you there ♪

I know a place we'll be together, stay this young forever, they won't know who we are…

Ai que cu, minha mãe vai me levar pra conhecer o Integrado amanhã ou depois. Vou ter que acordar cedo pra visitar a nova escola, pode uma coisa dessas? Eu sei muito bem onde é o Integrado, e não é um lugar onde você gostaria de estar. É uma escola legal, mas fisicamente é terrível. O pé deve afundar na lama quando você pisa lá, é quase uma floresta.

Só faltava ter plantação de alface lá.

Saicu /Bryan.

There's only one way, to say, three words for you... I love you ♫

Argh, essas musiquinhas que falam a Palavra Com A (no caso, em inglês, a Palavra Com L) não são realmente repulsivas? >.<

Ai meu brincoooooooooooooooooooo.

Gente, 2009 é realmente o ano das coisas impossíveis. O Bruno – noventa anos, seis meses e vinte e um dias (mentira, ele tem vinte um anos, sei lá quantos meses e sei lá quantos dias) PERDEU O BV =O

Ele é o fanático que me deu o Live In Phoenix de presente.

Tipo, ele sempre disse que queria conhecer uma garota, apresentar pros pais (a mãe dele aparentemente é um amor, tentou empurrar ele pra cima de mim, olha o desespero da dona de casa, rs), depois namorar, e depooooois de um tempo de namoro beijar. Típico de fanático. Mas ele beijou primeiro e começou a namorar depois. E disse que vai viajar 147 km todo fds pra ver a menina. (sim, sou uma central de fofocas).

Não sei se isso me fez sentir mais repulsa pelo amor, ou acreditar um pouco nele. Quero dizer, ele é um adulto, certo? Se eu tivesse a idade dele, já teria tido duas férias, digamos, movimentando os músculos debaixo uaheuheaeuhea (nem sei, 'beaver' é músculo?)

Mas é estranho, porque você vê uma coisa dessas e pensa "noffa, até ele". Só que eu não sei se isso me owna, ou se me faz perder a esperança de ter alguém também. Não que ele seja muito feio – ok, em algumas fotos ele parece uma velha na Maratona Dos Aposentados, mas em outras ele não é nada feio :B só que ele é certinho demais, daqueles que dá nos nervos.

Minha música, Natural Disaster *-*

She's a natural, oh, natural disaster, she's so sexy, I have to have her, she's a natural disaster ♪

Tá, menos a parte do "so sexy". Mas "natural disaster" é uma ótima definição pra alguém que não consegue entrar numa loja sem derrubar um cabide, por exemplo.

Então, continuando o que eu tava falando antes... eu tô louca pra entrar na facul, mas todos os garotos que terminaram o terceiro em 2008 me disseram que o ensino médio é muito melhor que a faculdade.

Realmente, eu acho que é um passo muito grande passar da oitava pro primeiro... mas pelo menos você ainda é adolescente, e você ainda mora na sua casa. Ao que tudo indica, vou fazer Letras em outra cidade. Vou ter dezessete anos. Não vou ser exatamente uma garotinha indefesa. Vai ser um passo gigantesco – maior que minhas perninhas gordas feito presunto embalado a vácuo podem alcançar.

Então eu quero que esses três anos – 2009, 2010, 2011 – de ensino médio sejam os melhores anos da minha vida. Amizades, namoros, festas e etc. Eu não sou bonita, e nem tão legal, mas eu mereço aproveitar a vida, posha viads >.<

Afinal, o mundo acaba em 2012, eu tenho que me divertir enquanto isso :G

Tipo, você sabe que é o ciclo normal da vida... mas é tão estranho saber que você tá passando por ele. Que você tá crescendo. Quero dizer, daqui a quatro anos e meio eu não vou ser nem mais adolescente. E não é tão pouco assim. Quatro anos e meio atrás, espera, deixa eu fazer a conta e saber quando foi, porque sou péssima com subtração de valores baixos, tipo 9-4. ah, foi no meio de 2004. eu acho auheuahaeuaehea

Sério, não parece tanto tempo. Eu ainda tenho algumas lembranças da quarta série, tipo a Alana dizendo que já podia engravidar (parece que ela menstruou com 8 anos, superanormal. Eu com 10 me senti bizarra, imagina com 8 :G), a Letícia regulando o lanche dela pra gente, eu e o Caio dançando quadrilha, eu pintando o cabelo pela primeira vez (é, eu comecei com nove anos :O) e coisas assim. Posso não lembrar tão claramente, mas também não é algo perdido na minha mente :B

Tá, isso foi sem noção, se você não entendeu nada, esquece.

You were everything I wanted, you were everything a girl could be. Then you left me broken-hearted, no you don't mean a thing to me ♫

BUT I REALLY, REALLY, REALLY DON'T LIKE YOU!

auheuahe, meldels, Nati gatona rebolando na webcam hoje, ui diliça. :'D

gente, a Nati é muito mais magra que eu. Não que isso signifique muito em conceito de magreza, mas ela não é gorda. Ela não tem uma barriga projetada que marca a roupa que nem eu tenho >.<

nothing is over, you can believe, girl ♫

plain white T's é tão feliz *-* me lembra o bowling for soup, e bfs é MAAARA.

"— Na verdade, não. — disse Rô, parecendo desolado. A última vez que eu o vi assim foi quando eu escorreguei num cajuzinho e caí de cara no bolo do aniversário de sete anos dele." UAHEUHAEUEAHEAUEAHAEUEAHEA

Abri o doc do livro e fui a uma página aleatória :P

"Ele é o maior banana que eu conheço. E, segundo o que ele diz, também deve ter a maior banana que eu conheço, se é que me entende." HAHIEIAAIEHEAIHAEIEAHEAIHEAIHAEIEHAAE

Mas que senso de humor refinado que eu tenho, não sei a quem eu puxei :G

Burnt out the plans of take over the world, did I fuck it up or did we just get bored? ♪

Why don't I miss you é tão limds *__*

Why don't I miss you the way you laugh at everything I say?

Tenho POGUEMAS, escrevo sempre "laught" ao invés de "laugh" O.o

Nhan, chá com bolinhos, que britânico.

Se bem que eu preferia uma sopa. Adoro esse tempo nublado. E adoro sopa \o\

Gente, que lindo, sou quase uma Bridget Jones.

10 razões concretas por que Bridget é tão legal:

> Sempre deixa a ginástica para amanhã,

> Bebe várias garrafas de vinho(e fica com ressaca depois),

> Adora cappucino,

> Sai para fazer compras quando está deprimida,

> É obcecada pela secretária eletrônica,

> Está um pouco acima do peso,

> Acredita em livros de auto-ajuda,

> Sempre se mete em relacionamentos furados,

> Odeia os almoços familiares de domingo,

> Tem muito bom humor, E isso é o que importa.

Eu só não sou obcecada pela secretária eletrônica.

E eu já assisti Bridget Jones, de modo que o livro não me atrai muito.

E tô com preguiça de continuar lendo aquele incrível Amor De Detetive, que eu sempre paro, então vou ler outro livro da mesma autora.

"meu corpo é um barracão. Enfiamos um monte de porcarias lá dentro e fazemos uma boa limpeza uma vez por ano" UAHUEHAEUAEHUHEAUEAH

Isso me lembra "my body is an orphanage, we take everyone in".

PORRA, ARRANHEI O BRANQUINHO DO OLHO Ç.Ç

Tá tudo vermelho, socorrooo.

"diz Gerald, usando sua melhor voz para falar com mentecaptos" HUAHUEEAUAEUAEUUAEAEUAEU

"Mentecapto" é uma palavra legal. Pode substituir a expressão "babaca doentio" quando eu me enjoar dela :F

Mas "babaca doentio" é uma expressão muito legal, que também pode ser aplicada a outras pessoas além do Di, tipo... minha mãe, sei lá.

To die like Mouchette *___* funeral for a friend é fodones, -dik-dik-dik

UAU, acabo de ter uma incrível idéia pra uma história nova \o/

Tia Thatha pode perfeitamente escrever seu livro sério e sua historinha descontraída ao mesmo tempo.

É como uma nova webnovela.

Acho que minha protagonista vai se chamar Lorena de novo. É um nome tão lindo.

Lorena e Leonardo. Ótimo. Adoro esses nomes.

E vou postar num blog, que nem eu postava a ADRR. Isso pode soar muito "oi, stol copiando o Diego, bjs", mas eu não sou a única personagem da minha história – aliás, eu nem sou personagem da minha história. E eu e o Rô postávamos novela em blog milênios antes de conhecê-lo.

UAHEUHAEUAHAE, FALANDO EM EU E O RÔ :'D nós nos divertimos hoje. Acho que eu ensinei a ele o quanto é divertido falar mal dos outros até se engasgar de rir.

A historinha do Di até que não é tão ruim, mas é tão engraçado, porque ele é praticamente o único personagem. :'D tipo "Apresentando: Diego. Participação especial: Diego. Personagens secundários: Diego. Figuração: Diego. Equipe de apoio: Diego. Cozinheira do Projac: Diego" :'D *Thatha e Rô morrem*

Quero dizer, eu realmente tô certa agora, e satisfeita por estar certa sobre o que eu disse nos últimos posts. Alguém acreditaria se o Diego dissesse "te amo mais que a mim mesmo"? Como é legal saber que eu era sonsa e inocente até pouco tempo e agora não sou mais =D

Não tanto, acho.

Eu não escrevo uma web há séculos *-*

E vou escrever capítulos irritantemente minúsculos \o/

E postar um por dia, três vezes por semana.

Pronto, já tenho a história toda em mente, e escrevi um bom pedaço – mentira, duas páginas só.

Agora quatro.

Agora foda-se, que eu tô cansada.

"Lembro-me de meus pais comprando canecas com nomes para mim e para Sophie quando tínhamos dez anos, mas como não havia nenhuma com o nome Isabel, meus pais compraram uma com o nome Isaac e juraram que este era o meu nome em francês." HUASHUSUHSAHUASHUSAHUSAHUASUHSUAUHSAUSHAHUSAHUA

Página 39/197 de A vida é uma festa.

Quinze pra meia-noite, vou jogar com a Karen e

Sei lá mais o que.

Bgs.

Voltei.

Agora eu sei o que significa quando alguém diz algo como "é mais fácil pegar formigas com açúcar do que com sal". Adquiri um novo poder: o poder de ser irritantemente educada quando as pessoas esperam que eu as mande à casa do caralho.

Fiz o velho calar a boca num estalar de dedos, e eu nem mencionei o sinônimo de esperma. Fui até o quarto, bati na porta e disse com a vozinha mais doce desse mundo (acredite, eu posso ser MUITO doce quando eu quero): "Karen, tô tentando dormir, mas não consigo por causa do barulho. Boa noite".

O velho reclamou e ela gritou: "cala a boca que a minha filha quer dormir".

Já é meia-noite e meia e os bichos-de-luz ficam bichos-de-luizando ao meu redor e me irritando >.<

Tô relendo um livro que eu comecei e não terminei (típico!) e, cara, o amor é tão bonito na ficção. Nem parece que fui eu que escrevi. Tem umas palavras difíceis e... umas coisas que eu acho que só quem já sentiu isso podia escrever assim.

E eu certamente nunca senti isso.

Na verdade algumas das coisas que eu escrevi são ridiculamente exageradas, mas eu acho que no fundo eu ainda quero um amor que dure, realmente, pra toda a vida e por todas as vidas.

Só que sei lá, agora essa palavra adquiriu um novo significado. A última vez que eu achei que amasse alguém, todo o significado era "casar com o Diego, abrir mão de qualquer outro sonho meu por ele, e transar o dia inteiro".

Agora eu não sei o que o amor significa pra mim, mas definitivamente não é isso.

Orra, que fome. Já venho.

Bolinho de chuva segundo round.

Gente, como foi que eu escrevi esse pedaço de livro? Eu nem bebia. Eu no meu normal jamais usaria a palavra "galgar". Acho que nem sei o que significa. UAHEUAEHAE D=

E acho que jamais conseguirei continuar isso. É tão culto, tão sei lá o que.

Ai que dor na orelha >.<

Duas horas, e amanhã aparentemente vou ter que ir na escola nova. Aimeldelscacete. Então vou dormir – ou ficar treinando projeção astral, ou perceber que a tv ainda tá ligada no quarto ao lado e ter uma crise de nervos (ou "pegar formigas com açúcar").

Na verdade acho que era "moscas com mel" UAHEUHAEUHAE mas todos nós entendemos o sentido, certo, criancildas? uaheuheaueheuheaeauheauhae

Criancildas me lembra crise de riso, que me lembra o Raffa dizendo que vai casar com o Munch na Igreja Munchólica Apostólica Romana UHAEUHAEUHEAUAEHAE SOCORRO :'D

Munch é um bichinho simpático e bizarro que masca chicletes.

MUNCHÓLICA AUHUSHSUSAHSASAUSASAHAS

Beijosmeliga *-*

Um comentário:

Rodrigo Diesel disse...

Ahhh, eu quero ler essa web *_*
Eu to pensando a dias a voltar a escrever web tbm *o* acho q vou voltar, acho webnovela mais divertido do q videozinho animado D: Sei lá, é mais emocionante vc imaginar as coisas do q ter elas prontinhas *-*

Ahh, e to amando seu livro *-*