quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

eu sou a porra de um monstro.
Porque eu fui querer me pesar, meldels? PORRA.
Eu peso muito mais que eu imaginava pesar. Todo mundo só me olha na rua porque eu sou a coitada que ninguém quer ser.
E eu não quero sair da porra desse quarto nunca mais.
Ah não.
Puta que pariu.
Esqueci.
Marquei de ir no cinema com a Mariane amanhã.
E com o Matheus, que eu finalmente vou orkontrar. O Matheus Souza também disse que ia, mas é claro que é por causa da Mariane.
Eu sou a porra de uma fracassada.
Pelo menos Angels & Airwaves é legal.
E eu provavelmente vou assistir Crepúsculo.
Eu convivo com isso há anos, porque eu tenho que ficar chorando por ser um monstro? Eu sempre soube que eu era um monstro, mas eu nunca soube me colocar no meu lugar. Eu sempre tentei atrair os caras, como se eu tivesse alguma coisa boa. Ou alguma coisa interessante.
Ninguém nunca vai gostar de mim, porque as pessoas não gostam de gente como eu.
UHAUASHSAUSAHSAUHSAUASHS GRANDPA IS AN ASSHOLE :'6 eu não sei o que é asshole, mas sendo a justaposição de bunda e buraco, só pode ser algo engraçado.
Que fome ç.ç
Foda-se. A Karen disse que vai comprar pra ela um remédio pra emagrecer, então eu vou tomar também. Prefiro mil vezes desmaiar e vomitar do que ser uma idiota de 90 kg que ninguém quer, do que ser a porra de uma aberração.
Sim, 90 kg. De onde veio essa coisa anormal, eu não sei. Quando foi que eu deixei de ser a garotinha fofinha pra virar essa coisa horrorosa? Tá, quando eu tinha sete anos eu ganhei minha primeira calça jeans, que era tamanho adulto e tiveram que cortar a barra. Mas eu nunca achei que eu fosse uma coisa tão anormal assim. Deviam me colocar no museu. Tipo "descendente de Mob Dick, a baleia rosa". "Mob Dick"? "Ralé Pinto"? tá, eu não ri disso. Não vou rir de porra nenhuma. Eu tô mal, lembra? Eu sou um monstro.
Foda-se, foda-se, foda-se. Quem precisa de caras quando se tem comida? "Comida" substantivo, claro, porque "comida" adjetivo/verbo nunca. Pode esquecer.
Porra, minhas unhas estão horríveis. Parecendo pintinhos pelados que acabaram de nascer. Como eu vivi tanto tempo sem esmalte??
Ah, pardon, esqueci de falar sobre o meu dia.
Basicamente tropecei três vezes enquanto andava na rua e tive que voltar pra substituir meus saltos por rasteirinha.
A Mariane me chamou pra sair e disse que vai levar uns amigos.
Sério, tenho medo do tipo de amigo que ela possa ter.
Mas como eu tava louca pra ver Crepúsculo, né :B
GENTE, THE FRIDAY NIGHT BOYS É PERFEEITO, ACHEI NO MEU LAST.FM RELACIONADO AO THE ACADEMY IS *-*
Aí eu me diverti horrores com piadas de um monte de gente do msn.
Tava fuçando minha conta de usuário do Blogger. Fui ver se eu tinha algum comentário no meu antigo blog, naquela época. Daquele monte de posts, só uns quatro tinham comentários.
Do José – até ele me rejeitaria agora, se soubesse a porra de monstro de 90 kg que eu sou – e do Di. Posha, que piada, ele disse "até que você é madura pra sua idade, eu sou muito criança".
Concordo com a segunda parte da frase. Mas well, naquela época ele nem me conhecia, porque se conhecesse não teria perdido tempo dando em cima de mim, sabe como é.
Ninguém quer uma chata de 90 kg. Nem nerds bonitinhos e meio malas.
A gente podia simplesmente ter se poupado de toda aquela baboseira falsa de "você é a melhor companheira que um homem pode ter" e etc.
Vou pintar a unha de roxo metálico.

Voltei. Me sinto um pouco melhor com as unhas (per)feitas :B
Quer saber? Nem ligo. Eu sou mais legal que muita anoréxica, e uma hora alguém vai ter que notar isso.
In meanwhile... o amor da minha vida é o petit gateau que eu comprei no mercado hoje e que eu vou comer mais tarde =D
Meldels, ri muito hoje :'6
O Guh: pegael, Thatha, vem que eu tô pelads e armads HUASAHUSASUHUSAHSAUHSAUHSAHUUSAH PELADS E ARMADS, CHOREI ;;;;;;;;;
É o primeiro negão do ano que eu atraio '-'
Quem se importa? Foda-se tudo. Vou morrer feliz comendo o que eu quiser. E minhas unhas são grandes e brilham no escuro com esse esmalte. O que mais eu preciso?
Por favor, não responda.
Quero dizer, é tão idiota que alguém como eu – que se veste como mendiga pra ficar em casa, não tem um quarto decorado estilo Barbie, evita ao máximo a música da moda e compra roupa em ponta de estoque – se importe em estar na porra de um padrão de magreza.
Cadê minha lixa?

Meldels, eu quero ser pintora. Imagina só pintar um cara pelado uaheuhaeuhea
"Oh, meu Deus. Eu não acredito que eu disse supimpa. Eu não sei o que me possuiu. A visão de um cara pelado e tudo o mais e só o que eu consigo dizer é TUDO SUPIMPA??"
UHAHUASHUSHAUSHAUASHUHUASAHUHUSAHUSAHUSHUSA
SUPIMPA :'6 que palavra engraçada :'6 quero dizer, claro que eu já ouvi ela antes, mas não conheço nenhum ser humano além de uns tios de milésimo grau que fale isso.
Acho que eu vou usar meu vestido vermelho atrair-gatchenhos-no-reveillon amanhã, porque não marca a barriga.
E sem salto, pra não ficar muito chique. Sabe como é, aquele visualzinho hippie de vestido ótimo e chinelinho desencanado. Eu odeio dizer "desencanado" :B
Se bem que a Mariane fica perua pra ir pro shopping.
O que não adianta muito, se você considerar o péssimo comportamento dela em público.
Não só em público. Aliás, não-em-público é pior. Ela me assedia.
Tá, nem ela me assedia.
Porque eu sou a porra de um monstro de 90 kg.
Mas tudo bem, a única coisa importante é não desfilar no shopping com pernas peludas como a de um macaco.
Acho que eu vou ali colocar meus pés de molho em água pelando e usar o bendito gilete -.-
Página 40 de Garota Americana 2.
Bjs


Onze e meia, voltay.
Deixei meus pés dodóis [que criança] de molho até eles ficarem bons e fiz todo meu arsenal de frescuras de mulherzinha. Devem estar achando que eu vou sair com um cara.
NUMA QUARTA ÀS DUAS DA TARDE??
O Matheus deve estar se conformando até agora que nosso orkontro depois de seis meses vai ser numa quarta às duas da tarde. HUASHUASHUASHUSA
Ele ficou o tempo todo dizendo "*ainda se conformando em ir no shopping às duas da tarde*" :'6 aí ele disse "porque a gente não vai às oito da manhã?", aí eu contei daquela vez que eu e a Daiane fomos, e ele riu horrores. Ele é tão legal, espero que a Mariane esteja num momento puta amanhã e fique com ele – ele vai praticamente por isso.
Well, eu já fui assim. Mas agora eu nem tenho esperança de ninguém me querer porque eu... você sabe. Peso quase 100 kg.
Joguei dominó com a Michelle. Ganhei de oito a quatro no melhor de cinco (a última eu ganhei de doublé das duas pontas, então conta como quatro pontos).
Definitivamente sorte no jogo.
Depois fui fazer a Michelle dormir. O Michel meio acordou e eu coloquei ele em cima da minha barriga pra dormir de novo, feito um filhote de cachorro em cima da cadela :B
Eu morro de pena do meu irmão. Ok, ele é um chato, mas ele vai ser muito descriminado por ser moreno – não negro, mas moreno; minha vó diz "moreno-jambo" – e ele tem jeito de que vai ser gay – dizem que meninos que crescem sem companhia constante de um homem mais velho normalmente viram gays.
Quero dizer, vou dar minha opinião sincera. Caras gays são extremamente atraentes porque eles não são como aqueles brutamontes sem que só tomam cerveja, não sabem decorar a casa e cuja cozinha é um horror. Eles nos entendem. Eu adoooro gays. Já falei um monte de vezes.
Esse negócio de ser hétero é só a opção-padrão. Como quando você abre o painel de controle e já vem selecionada a opção que o Windows acha melhor, e você pode ir lá e mudar. Você nasce sendo hétero até que se prove ao contrário. A natureza nos faz todos heterossexuais? Sim, e ela também nos faz todas com um determinado tamanho de peito. Aí umas vão lá e mudam. Simplesmente MUDAM porque acham que é o melhor. É a mesma coisa em relação à sexualidade. Seguir a natureza é o padrão, mas não é o "certo".
Colocar silicone é errado, por acaso?
Sim, eu sou hétero, mas eu só tenho quatorze anos e tive pouca experiência em relação a isso. E se eu não for hétero pra sempre? Ser lésbica pra mim é improvável, eu gosto demais dos caras pra isso (mesmo que os caras não gostem de mim porque eu peso 90 kg) mas a bissexualidade é uma coisa tranqüila e natural. Minha mente é aberta, e nunca se sabe o futuro. Dizem que "tem que provar tudo pra decidir". Agora eu acho difícil que eu fique com uma garota e todo o mais (sabe como é, nem lésbicas querem ficar com alguém tão gorda, dizem que elas são seletivas). Mas sei lá, meu anelar é maior que o meu indicador sdhsdoidhs
Pelamordedels, não tenham medo de mim nem nada. Eu tô sendo sincera sobre o assunto como eu nunca fui na vida, e não é como se eu fosse sair agarrando minhas amigas nem nada. Ou deixar de querer pegar os caras [que não querem me pegar]. É só um pensamento maduro e não-preconceituoso. E eu acho realmente que todos deviam pensar assim. Tipo "Sou hétero até que EU prove o contrário". As pessoas são muito cheias de preconceito, e isso me assusta pra valer. Eu li "Uma bebida e um amor sem gelo, por favor", da Liliane Prata, e isso na época me fez pensar um bocado sobre os preconceitos das pessoas, até delas com elas mesmas.
Ontem me passaram um link falando que a heterossexualidade que é um absurdo, porque é impossível amar alguém diferente.
Aí eu já discordo totalmente, porque mesmo duas pessoas do mesmo sexo são diferentes.
Enfim, meu ponto de vista (polêmico :B) fica entre todas essas divergências.
Uau, acho que isso vai ter comentários, foi polêmico iaueiuaehae prevejo um monte de "meldels, thatha, você é bi?". Ou não, grazadels meus leitores estudaram interpretação de texto. Isso não é nada assustador perto do meu peso.
Pessoas são engraçadas.
MELDELS *————*
Como essa barrinha de cereal Hershey's é boa *¬*
Grazadels, paguei quase quatro reais num pacote com três. Achei até que ia vir ouro junto Q
É a barrinha menos barrinha que eu já comprei, parece sobremesa.
Melhor que a Neston, que parece pirê nordestino com banana passada.

TINHA UMA BARATA AQUI Ç.Ç
Credo, esse shampoo Tralalá Kids deixou meu cabelo péssimo.
Tudo bem que o meu cabelo naturalmente não é maleável que nem ouro, mas é razoável.
Puxa, "maleável que nem ouro" foi boa.
Eu sou auto-suficiente em piadas e em comentários. Eu mesma os invento, eu mesma os falo pra mim mesma, e eu mesma acho eles legais :'6
Socorro, minha caixa de entrada do cel já tá lotando – meu celular tem 8 MB de memória, então quando chega a doze mensagens já manda apagar.
Vou apagar as mensagens inúteis e deixar só umas duas mais bonitinhas do raffa.
Tudo bem, as mensagens do raffa não são bonitinhas. Apago todas então.

Pronto. Meu celular com menos memória que eu se sente muito melhor com zero mensagens na caixa de entrada. Tudo bem, além das do raffa só tinha dois "feliz ano novo", uma que meu pai mandou dia 31 quando tava bêbado e outra que o Di mandou sei lá quando.
Puxa, a Karen chegou cedo, uma da manhã. Vou conversar com ela – até a gente brigar.

Bingo!
Insisti pra ela me dar o remédio que ela vai tomar. Ela disse que de jeito nenhum. Eu jurei que vou caminhar. Ela disse que eu vou andando pra escola. Eu falei que só vou se ela me der o remédio. Ela disse que vai me dar meio remédio porque é forte demais.
Somos duas mulheres de negócios.
Pelo menos ela foi um pouco legal, embora nada sensível. Minha vó disse "a culpa de pesar tudo isso é sua, pára de chorar por bobeira". Vaca velha e encalhada. Ela não faz sexo desde antes de eu nascer. Não é à toa que é tão mal-humorada.
Mas eu não amava minha vó? Ah é.
E a Karen disse "mas é isso mesmo, você esperava pesar quanto? Você tem que caminhar e tomar o chá".
Claro, o universo gira em volta de uma caixinha verde com dez sachês de chá de hortelã.
Ou melhor, o universo não gira, o universo CAMINHA.
Só porque ela pesa nove quilos a menos que eu. Hunf. Mas ela é dez centímetros mais baixa, certo? Então eu não sou tão mais gorda que ela porque eu sou mais alta, certo? E porque meu sutiã é maior, certo? E porque eu tenho cérebro e ela não, e o cérebro pesa um bocado.
Porque é que eu tô tentando me convencer de que eu não sou uma aberração?
É muito mais fácil aceitar a verdade e pronto.
Como coisa que eu não vou tomar a dose inteira escondido. Ela disse "você pode até morrer se tomar a dose inteira", mas tudo bem. O que é a vida sem riscos?
Eu posso morrer jovem e tentando emagrecer ou morrer velha e usando um guindaste como sofá. Dos dois modos eu vou morrer virgem e encalhada, então tudo bem.
E eu não posso ter uma festa de quinze anos estando gorda. Meldels, as pessoas cumprimentariam minha mãe – de permanente, tomando cerveja preta, de batom vermelho e com a mesma roupa de brilhinho que ela usou na minha formatura da pré-escola. Beem texana.
Ok, de rosto ela não é mais bonita que eu, mas todo o grupo da quase-tumba gosta dela. Nunca vi atrair tanto velho que nem ela. Ainda se fosse velho rico, mas não, é ou moto-táxi, ou desempregado, essas coisas ae. Qualquer dia aparece um pedreiro na lista.
Eles podiam fazer um grupo de "velhos que gostam da Karen". A reunião podia ser no geriatra, enquanto eles tratam cifose, incontinência uriária e impotência sexual.
Pensando bem, minha mãe ainda implica comigo com o horário de dormir (meldels...). eu vou chegar aos dezoito e ela vai me mandar sair da internet meia-noite – ou melhor, sair onze horas, e ter uma hora de sobra pra arrumar a cama. CREEEDO. Como é deprimente, meldels. Depois dizem que mãe ama a gente. Nem minha mãe me ama. Tá, talvez minha vó me ame, mas tem a minha participação especial em todos os fios brancos dela.
Ah não.
Puta porra que pariu.
Amanhã eu tenho que tirar foto 3x4.
Quando dizem "desentorta a cabeça e sorria" é a mesma coisa de dizerem "disparar canhões!"
Que ótimo. Minha auto-estima não só tá afundada até Agartha, como eu também tenho que me submeter à sessão-tortura de tirar foto com cara de pastel.
A última vez que eu tirei foto com cara de pastel foi pra carteirinha de estudante do ano passado (preciso colocar essa porra na minha carteira pra ter desconto amanhã no cinema), mas eu virei graciosamente a cara.
Tudo bem, não foi graciosamente. Se eu achava que pesava 90 kg naquela época, quando na verdade peso agora, então eu devia estar pesando 100 kg naquela época. Dio mio. E eu era cinco centímetros mais baixa do que sou agora.
E eu não estava com cara de pastel. E sim de coxinha. Aquelas bem gordurosas e redondas daqueles lugares que não passaram na vigilância sanitária.
Da última vez que eu saí com a Daiane e a Mariane a gente passou em frente de um barzinho desses – pelamordedels, a máquina de sorvete fica pingando e moscas a rodeiam, tem até pombas atacando as pessoas lá dentro – e eu disse "esse lugar é nojento". Aí as duas se olharam e a Daiane disse "ai, sua rica, a gente só come aqui".
Gafe, eu sei, mas seria pior se fosse na frente dos pais delas. Ou pior ainda, se um deles fosse o dono. Pronto, me recuperei da gafe.
Tudo bem, se ela acha que eu sou rica por preferir pagar 1,80 numa coxinha e viver saudável ao invés de pagar 60 centavos numa coxinha e morrer intoxicada. Quero dizer, se eu fiquei intoxicada só por ter comido uma inocente pipoca que caiu no chão (ano passado, eu já escrevia o blog na época), então eu ia ter uma convulsão, ir pra UTI e morrer, se comesse lá.
Puxa, tudo isso só pra descrever minha cara bizarra.
Vou reler tudo o que eu escrevi nesse post agora, ver se tem erro de digitação, e acrescentar alguma piada se eu lembrar.

Pronto. Puxa, que humilhante, não acredito que eu tô mencionando meu peso tantas vezes. Meldels, eu sou péssima. Porque eu comecei a escrever blog? Porque o Di falou "não consigo acompanhar seu diário no orkut, faz um blog". Puxa, como eu era submissa. E ele nem me mandou presente de dia dos namorados nem de aniversário, porque eu era submissa? Ah, é, eu gostava dele. E porque eu gostava dele? Porque eu tava carente e ele me cantou, e parecia interessante. E porque as pessoas são uma propaganda enganosa? Well, eu não posso reclamar da propaganda enganosa dos outros, porque EU sou uma propaganda enganosa. Por foto até minha vó passa por Gatinha-26-RJ do Terra Chat Sala Sexo, mas pessoalmente, meldels. Tudo bem, eu já fui ainda mais feia, mas eu vivia na doce ignorância de pesar uns 75 kg.
Como era bom ser ignorante.
Ok, vamos encontrar dez motivos pra ficar feliz.
1. o bonequinho da Michelin é pop, e eu posso fazer cosplay dele.
2. eu posso mandar um e-mail pro Faustão dizendo que eu sou parente dele e ficar famosa.
3. eu posso fazer figuração de satélite num documentário.
4. eu jamais serei perseguida por caras psychos, porque nem psychos gostam de monstros de 90 kg.
5. agora que eu não tenho mais namorado não preciso me preocupar com o fato do cara sair correndo ao me encontrar pessoalmente, coisa com que eu sempre me preocupei horrores.
6. se eu for num show do fob eles vão me enxergar a dois km de distância sem o menor esforço.
7. eu posso ficar com um lado da mesa só pra mim, porque ninguém vai querer ser espremido pela minha bunda.
8. eu posso rir dos livros com garotas que fazem dietas, e me julgar superior por não fazê-las.
9. eu posso ajudar a limpar piscinas, é só eu pular nelas que elas esvaziam instantaneamente.
10. eu nunca vou precisar depilar você-sabe-onde porque ela vai ficar intacta pra sempre.
Puxa, essa dez foi bizarra.
Vou dormir, porque amanhã tenho que tirar a maldita foto 3x4, comprar crédito pro meu cel (aleluia! Não tenho pra quem mandar mensagem, mas foda-se), e ir assistir a porra do Crepúsculo. Ok, eu tava louca pra assistir há milênios, mas você sabe, eu corro o sério risco de não caber na cadeira do cinema, ou ficar entalada e precisar chamar os bombeiros, aí eles vão ter que arrancar a cadeira no lugar e eu vou andar feito um vaga-lume com aquela coisa na bunda.
E ter mais de cem quilos.
Ou seja: inferno. O dia amanhã ser bom é tão provável quanto conseguirem encontrar meu umbigo debaixo de toda essa gordura.
Vou parecer um dirigível com aquele vestido-balão.
MELDELS, ALGUÉM QUER SER EU UM POUCO???
Ih, ainda tenho que tomar o chá antes de dormir.
Ok, sem depressão. Vou pensar em algo bem legal, tipo ménage a trois, e dormir. Tá legal, eu sou tão desejável quanto cifose, mas que CIFODA.
Que fome.

Certo, agora são duas e vinte e eu acabei de reler o livrinho. Vou fazer o chá. O chá. Yeah, fazer o chá.
BUM, CAMA.
Ok, eu tomo amanhã.
Não, vou lá no banheiro no fim do mundo, não custa nada parar na cozinha que fica no meio do caminho.
Enfim.
Boa noite (eu nunca digo boa noite O.o) bgs

2 comentários:

Marcelo disse...

Thatha, eu quero sugerir a vc, assistir o filme " O Amor é Cego " com Jack Black e Gwyneth Paltrow.

É uma comédia deliciosa e se vc já viu, veja de novo, se não viu, tenho certeza que irá gostar, no mínimo vai rir de tudo que vc escreveu nesse post.

Bjusssss

P.S> Ménage a trois... kkkkkkkkk que isssooooo!!!

natalai disse...

Manaaaaa x3
Para de ser dramática, beesha.
Tá se achando gorda? Pensa pelo lado bom, existe pessoas MUITO piores, e que por causa do peso tem altos problemas com saúde.. coisa que você não passa =D
E daí que você tá pesada? Todas as pessoas que te amam vão te amar de qualquer jeito, gorda, magra, morta (péssima comparação) e panz u.u
Se você acha que o peso está te incomodando, sei que você é capaz de perdê-lo :D
E você é linda, beesha, para de se achar um monstro ò.ó
É.. issae :B
Beijones